Digite para procurar

Checagem: CNN Brasil realiza festa de lançamento com mais de mil pessoas, desobedecendo recomendação de não aglomeração?

Compartilhar

Críticas ao evento vêm sendo feitas por bolsonaristas via redes sociais e aplicativos de mensagem.

A CNN, um dos maiores canais de notícias do mundo, fez o seu lançamento no Brasil no último domingo (15). Uma festa com mais de 1.300 convidados aconteceu no Parque do Ibirapuera (SP), reunindo autoridades, como o vice presidente, Hamilton Mourão, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre e o Governador de São Paulo, João Dória.

Mas nem tudo é festa: Nas redes sociais o evento  foi duramente criticado por conta do risco de propagação do coronavírus, contrariando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Internautas ironizaram a suposta hipocrisia dos que argumentavam contra as manifestações, que ocorreram no mesmo dia, e foram à festa. 

“A festa de lançamento da CNN Brasil tinha mais de 1300 convidados aglomerados. Mesmo assim, Dória, Maia e Alcolumbre foram lá. Dessa vez não foi atentado à saúde pública?”, diz o tuite de Luiz Galeazo, influencer bolsonarista cogirado para o comando das redes do governo.

Parte das autoridades presentes no evento criticaram os manifestantes que tomaram as ruas de todo o país tendo, inclusive, a presença do presidente Jair Bolsonaro, contrariando o que ele mesmo já havia recomendado em transmissão nacional. Teria a CNN sido irresponsável a tal ponto?

Evento Gravado.
 
O lançamento do canal ocorreu no dia 15, mas a festa aconteceu no dia 9 de março, conforme podemos ver em notícias e no instagram dos participantes do evento.


No dia 9 existiam apenas 25 caso de coronavírus confirmados no Brasil, contra 200 do dia 15. A declaração de pandemia da OMS e a recomendação de cancelamento de grandes eventos só ocorreram no dia 13 de março, 4 dias depois do evento da CNN. 

Portanto, é FALSO dizer que organizadores do evento da CNN foram irresponsáveis em relação ao Coronavírus. 

Assuntos:

Recomendações de leitura